01/06/2013

SEO - O que deve saber




Como deve de saber, SEO significa Search Engine Optimization. 

Que, por sua vez, significa que você está a tornar o seu blog como magnético  para os motores de busca lá fora ... basicamente ser amigável ao Google . 



Quando eu digo magnético, quero dizer que tudo no seu blog vai ser orientado.


 É realmente muito mais fácil e mais simples do que  pode imaginar para tornar o seu blog um íman Google! A maioria de nós escreve, porque nós adoramos e queremos que os leitores passem adorar também o nosso trabalho... nós não estamos para escrever um monte de palavras-chave sobre um tema popular apenas para obter o tráfego para o blog ... seria aborrecido e não iria durar muito tempo.


1. Crie conteúdo partilhado.
Todos nós fazemos isso de uma forma ou de outra. Ponha o seu blog partilhado. Verifique se o seu pesquisador no site Google é 
activado. Localizado sob as configurações básicas:

Importante! Já terá, certamente,  configurado o blog para poder partilhar automaticamente os seus posts, via Twitter, Facebook e RSS. Se você não tem certeza disso ...  deixe-me um comentário e eu vou respondo-lhe com mais detalhes.

2. Conheça as tendências.


Nem sempre é a tarefa mais fácil, se você tiver tempo para ler cada conteúdo de blogs que você assina. Claro, você pode querer reverter a tendência e começar a fazer o seu próprio!

Como aprender sobre as tendências?
Faça uma busca por palavra-chave. Esta opção está disponível através do Google e é grátis.
b. Use palavras-chave nos relatórios do Google Analytics.
c. Pesquisa Adwords: o que os leitores procuram?

3. Crie séries de conteúdo.


Isto pode ser algo que faça  todas as semanas ouuma vez por  mês. Se você é  "blogueiro" de alimentos, todas as sexta-feiras  pode escrever sobre o que está a planear para o fim de semana os menus a servir etc... Nesse post, toda as sexta-feiras irá usar termos semelhantes ... e uma "palavra-chave" inventada por si, como sexta-feira perfeita no restaurante x. Então, quando alguém procura por sexta feira perfeita, o seu blog aparecerá nos resultados. 
Outra opção seria começar uma lista de coisas que lhe traga visibilidade e que ligue a qualquer coisa do seu negócio todas as semanas. 

4. Construa backlinks para o seu site/blog.


Você sabia que o Google faz rastreio aos links? E links de texto são ainda melhores do que links de imagem!
Quando você escreve um post, veja posts anteriores e vinculá-los se forem relevantes ao mesmo, claro. Você pode sempre dizer algo como: "Ei, se você gostou deste post, então você pode querer ler este." E link para um post popular de seu blog. Magia se fará!! ^^







Tipos de conteúdo de SEO


SEO conteúdo pode incluir qualquer um dos seguintes:


Páginas dos produtos - Este é o ouro de qualquer site de e-commerce. A página de produtos é excelente pois contém  conteúdo SEO assim como deverá ter uma  página de captura ou PPC.

Mensagens de blog - Um blog é uma das maneiras mais fáceis para criar um fluxo regular de conteúdo SEO. Em geral, o post é mais envolvente e mais susceptível de atrair ligações do que as páginas de produtos, para que possa ser uma óptima maneira de construir alguma autoridade para o seu site. (Tenha em mente que os blogs são muito flexíveis, e você pode usá-los para colocar qualquer um dos tipos de conteúdo abaixo referidos na lista.)
Artigos – Pense em notícias, entrevistas, ou num recurso para os seus assinantes. Este é o principal tipo de conteúdo que você vai encontrar na maioria dos sites de jornais ou revista de estilo.

Listas - Uma lista é realmente apenas um tipo de artigo, mas enquadrá-la como uma lista (como "10 maneiras de reduzir a sua factura energética" ou "101 coisas que odeio no Google") faz com que seja mais fácil de verificar. Estes tipos de títulos também parecem ser mais clicáveis quando encontrados em resultados de pesquisa ou nos feeds das  redes sociais.


Guias - um guia é um pedaço de conteúdo mais extenso que explica em detalhes como fazer algo. (Guias são muitas vezes divididas em várias páginas web, mas é uma boa prática permitir que os usuários vejam conteúdo a partir de uma única página.) Você pode postar um guia completo no seu site, ou pode colocar um resumo ou excerto, exigindo aos visitantes a preencher um formulário de inscrição para ler o guia completo. Esta pode ser uma boa forma de gerar leads, mas tenha em mente que a colocação de um muro de registo provavelmente vai reduzir a quantidade de tráfego SEO.

Vídeos - Em geral, há menos vídeos na web do que páginas de texto e, consequentemente  pode ser mais fácil de classificar na primeira página uma palavra-chave competitiva com a criação desse vídeo, em vez de um artigo. Dependendo do tipo de site ou negócio que você executa, os vídeos podem ser uma óptima maneira de atrair e alcançar um público. Considere a criação de tutoriais em vídeo de como usar os seus produtos. Ou ilustrar um processo que está relacionado com o seu negócio - por exemplo, um canalizador pode fazer um vídeo mostrando como desentupir uma pia. (Uma nota sobre SEO: Você pode considerar a inclusão de uma transcrição de texto do seu vídeo Aqui estão algumas dicas adicionais para optimização de vídeos.).

Slideshows – Um slideshow é uma forma de mostrar uma série de imagens que estejam relacionadas. Às vezes, as imagens são mais importantes do que o texto.Aqui, novamente o SEO , as legendas, os nomes de arquivos de imagem e assim por diante tornam-se importantes pois há menos e está optimizado para que os motores de busca possam "ler".

Glossários - Existem mais pessoas que usam o Google para procurar termos do que usar um dicionário.  Se você trabalha numa indústria mais especializada, um glossário bem integrado  pode ser uma boa maneira de capturar parte do tráfego de pesquisa. Pense termos de culinária, termos médicos, termos de moda, termos arquitectónicos ...

Directorias – Um directório é uma taxonomia útil de links para sites ou recursos em torno de um determinado tema. Por exemplo, um blog sobre perfume pode criar um directório de lugares para comprar esse perfume, de grandes lojas independentes em todo o país.

Lista de melhores e piores práticas para a concepção de um site de alto tráfego

Aqui está uma lista dos factores que afectam a  classificação no Google, Bing, Yahoo! e outros motores de busca. A lista contém factores positivos, negativos e neutros, porque todos eles existem. A maioria dos factores da lista de verificação aplica-se  principalmente para o Google e Bing e parcialmente ao Yahoo!, e todos os outros motores de busca de menor importância.
































Palavras-chave:
1 <titulo> tagEste é um dos lugares mais importantes a ter uma palavra-chave, porque o que está escrito dentro da tag <title> mostra nos resultados de pesquisa como o título da página. A tag título deve ser curta (6 ou 7 palavras, no máximo) e a palavra-chave deve estar perto do início.
+3
2 URLPalavras-chave nos URLs ajuda imenso - e.g. - http://domainname.com/seo-services.html, onde "os serviços de SEO" é a frase-chave para tentar classificar bem . Mas se você não tem as palavras-chave noutras partes do documento, não dependem de tê-los na URL.
+3
3Densidade de palavras-chave Outro factor muito importante é de precisar verificar. 3-7% para palavras-chave mais importantes é o melhor, 1-2 para menor. Densidade de Palavra-chave  com mais de 10% é suspeito e  parece-se mais com palavras-chave debitada, do que um texto escrito naturalmente.
+3
4Em textos ancora Também é muito importante, especialmente para o texto âncora dos links de entrada, porque se você tem a palavra-chave no texto âncora de um link de outro site, este é considerado como obtenção de um voto a partir deste site, não só sobre o seu site em geral, mas sobre a palavra-chave em particular.
+3
5Nos Headings (<H1>, <H2>, etc. tags)Mais um lugar onde as palavras-chave contam muito. Mas cuidado com a sua página quando contém texto sobre a palavra-chave.
+3
6No Início do DocumentoTambém conta, embora não tanto como o texto âncora, Tag do título ou títulos. No entanto, ter em mente que o início de um documento não significa necessariamente que o primeiro parágrafo - por exemplo, se você usa tabelas, o primeiro parágrafo do texto pode ser na segunda metade da tabela.
+2
7<alt> tagsSpiders não lê imagens, mas  lêem as suas descrições textuais na tag <alt>, então se você tem imagens na sua página, preencha o tag <alt> com algumas palavras-chave sobre eles.
+2
8MetatagsCada vez menos importante, especialmente para o Google. Yahoo! e Bing ainda contar com eles, então se você estiver a otimizar o Yahoo! ou Bing, preencher estas tags correctamente.
+1
9Proximidade de palavra-passeProximidade palavra-chave mede o quão perto estão no texto as palavras-chave. É melhor estejam imediatamente uma após a outra ("comida de cão", por exemplo), sem outras palavras, entre eles. Por exemplo, se você tem "cão" no primeiro parágrafo e "comida" no terceiro parágrafo, isso conta também, mas não tanto quanto ter a frase "comida de cão" sem quaisquer outras palavras entre eles. Proximidade das  palavra-chave é aplicável para frases-chave que consistem em duas ou mais palavras.
+1
10FrasesAlém de palavras-chave, você pode optimizar para palavras-chave que consistem em várias palavras - por exemplo, "SEO serviços". É melhor que, quando as palavras-chave que você optimize sejam mais populares, assim você pode obter um lote de correspondências exactas da string de procura mas às vezes faz sentido optimizar por 2 ou 3 palavras-chave separadas ("SEO" e "serviços") do que para uma frase que pode eventualmente obter uma correspondência exacta.
+1
11Palavras-chave Secundárias
Optimização de palavras-chave secundárias pode ser uma mina de ouro, porque quando todas as pessoas estão a optimizar para as palavras-chave mais populares, haverá menos concorrência (e, provavelmente, mais acessos) para páginas que são optimizadas para as palavras menos relevantes. Por exemplo, "imobiliária em Lisboa" pode ter mil vezes menos sucesso do que "imóveis", mas só se você estiver em Lisboa, você vai ter menos, mas consideravelmente melhora o tráfego alvo desejado.

+1
12Palavras decorrentesNo Inglês não é assim muito importante, pois as palavras que derivam da mesma raiz (cão, por exemplo, cães, cachorro, etc) são consideradas relacionadas mas noutras línguas poderá ser um problema porque palavras diferentes que derivam da mesma raiz são considerados como não relacionados e pode ser necessário optimizar todas elas.
+1
13SinónimosOptimizar para sinónimos as palavras-chave, para além das principais. Isso é bom para sites em Inglês, porque os motores de busca são inteligentes o suficiente para usar sinónimos , mas para muitos outros idiomas não são levados em conta, no cálculo de rankings e relevância.
+1
14Erros de ortografiaOs erros de ortografia são muito frequentes e se você sabe que as palavras-chave alvo têm erros de ortografia populares ou grafias alternativas, você pode ser obrigado a optimizar isso. Sim, isso pode obter-lhe um pouco mais de tráfego, mas com erros ortográficos no site não trás uma boa impressão, então é melhor você não fazer isso, ou fazê-lo apenas nas metatags.
0
15DiluiçãoQuando está a optimizar para uma quantidade excessiva de palavras-chave, especialmente as não relacionadas, isso vai afectar o desempenho de todas as suas palavras-chave e até mesmo as mais importantes serão perdidos (diluída) no texto.
-2
16Encher chouriçosQualquer palavra-chave com densidade a 10% ou mais é uma palavra-chave de enchimento e corre o risco de ser banido dos motores de busca.
-3





Links - internos, inbound, outbound


17Texto âncora dos links de entradaComo referido na secção de palavras-chave, este é um dos factores mais importantes para uma boa classificação. Será melhor que tenha uma palavra-chave no texto âncora, mas mesmo se você não fizer isso,  está tudo OK. No entanto, não utilize o mesmo texto âncora o tempo todo porque isso também é penalizado pelo Google. Tente usar sinónimos, palavra-chave decorrentes, ou simplesmente o nome do seu site.

+3
18Origem dos links de EntradaÉ importante que o site que lhe reencaminha para o seu site tenha reputação, caso contrário irá ter consequências negativas para si e o seu negócio.

+3
19Links de sites similaresGeralmente, quanto mais, melhor. Mas a reputação dos sites que ligam para o seu é mais importante do que o seu número. Também importante é o seu texto âncora (e sua diversidade), a ausência / presença de palavra-chave (s) em que, a idade link, etc.

+3
20links de .gov e de educaçãoEstas ligações são preciosas porque. edu e. Gov são  sites bastante respeitáveis. com. . biz,. informação, domínios, etc. Além disso, essas ligações são difíceis de obter.

+3
21Número de backlinksGeralmente, quanto mais, melhor. Mas a reputação dos sites é mais importante do que seu número de visitas. Também importante é o seu texto âncora, com uma palavra-chave lá dentro.

+3
22Links internos no texto ancora Isso é importante também, mas não tanto quanto o texto âncora dos links de entrada.

+2
23à volta do texto ancoraO texto que está imediatamente antes e depois do texto âncora também é importante porque indica ainda a relevância do link - ou seja, se o link é artificial ou flui naturalmente no texto.

+2
24Idade dos links de entradaQuanto mais velho, melhor.


+2
25Links a partir de directoriasPoderia resultarr, embora fortemente depende de qual directório. Ser listada no DMOZ, Yahoo Directório e directórios semelhantes é um grande impulso para o seu ranking, mas com toneladas de links de directórios PR0 será inútil ou até mesmo prejudicial, pois pode até mesmo ser considerada como ligação de spam, se você tiver centenas ou milhares dessas ligações.

+2
26Número de ligações de saída na página que interliga ao blogueQuanto menos e melhor para si, pois desta forma o seu link parece ser mais importante.



+1
27Ancoras com nomeAncoras nomeadas (o local de destino dos links internos) são úteis para navegação interna, mas também são úteis para SEO, porque cosegue salientar que uma determinada página, parágrafo ou texto é importante. No código, âncoras com nome parecido com este: <a href= "#dogs"> Leia sobre cães </ A> e "# cães" é a âncora.

+1
28IP address dos links entradaGoogle nega que discriminar ligações que vêm do mesmo endereço IP ou classe C de endereços, pode ser considerado neutro para o peso das ligações de entrada. No entanto, Bing e Yahoo! descartam links dos mesmos IPs ou classes de IP, por isso, é sempre melhor ter links de IPs diferentes.
+1
29links de entrada com ligação de outros sites suspeitosPresumivelmente, isso não o afecta , desde que as ligações não sejam recíprocas.


0
30Links de saída aos magotesO Google não gosta de páginas que consistem principalmente em links, então é melhor você mantê-los sob 100 por página. Ter muitos links de saída não tem quaisquer benefícios em termos de classificação e pode até fazer a sua situação pior.

-1
31Links excessivosÉ mau para o seu ranking, quando  tem muitas ligações de / para os mesmos locais (mesmo não sendo um esquema de cross-linking) porque sugere a compra de links ou pelo menos spam. No melhor dos casos apenas algumas das ligações são tidas em conta para SEO ranking.

-1
32Links externos e outros sites suspeitosAo contrário de links de entrada , os locais suspeitos podem-no tramar. Você precisa periodicamente de verificar o estado dos locais a que se liga.

-3
33Cross-linkingA reticulação ou cross-linking ocorre quando o site usa  links para o site B, links de site para site C B e links para sites C e voltar ao site A. Este é o exemplo mais simples, mas esquemas mais complexos são possíveis. Cross-linking parece um link comercial com ligação recíproca e é penalizado.

-3
34Simples ligações de pixelsQuando você tem um link que é um pixel tornando-se invisível para os seres humanos... assim ninguém vai clicar nele e é óbvio que esta ligação é uma tentativa de manipular os motores de busca.

-3


Metatags


35<Description> metatagAs Metatags estão a tornar-se cada vez menos importantes, mas se há metatags que ainda importam,  são <description> e as <keywords>. Use a metatag <Descrição> para escrever a descrição do seu site. A metatag <Descrição> tem mais uma vantagem - às vezes aparece na descrição do seu site nos resultados de busca.

+1
36<Keywords> metatagA metatag <keywords> também importa, embora como todas as metatags fica quase com nenhuma atenção do Google e alguma atenção Bing e do Yahoo! Mantenha a metatag razoavelmente longa - 10 a 20 palavras-chave, no máximo. Não encha a tag <keywords> com palavras-chave que você não tem na página, isso é mau para o seu ranking.

+1
37<Language> metatagISe o seu site é específico no idioma, não deixe esta tag vazia. Os motores de busca têm formas mais sofisticadas de determinar a língua de uma página do  que contar com o metatag <idioma> mas ainda à que considerá-lo.

+1
38<Refresh> metatagA metatag <Refresh> é uma maneira de redireccionar os visitantes do seu site para um outro. Só faça isso se você tiver recentemente migrado o seu site para um novo domínio e se precisa temporariamente redireccionar os seus visitantes. Quando usado por um longo período de tempo, a metatag <Refresh> é considerada como prática anti-ética e isso pode prejudicar a sua classificação. Em qualquer dos casos, através de redireccionamento 301 é muito melhor.
-1


Conteúdo


39Conteúdo ÚnicoTer mais conteúdo (conteúdo relevante, que é diferente do conteúdo noutros sites, tanto em texto como em  tópicos) é um verdadeiro impulso para o ranking do seu site.

+3
40Mudanças constantes de conteúdoMudanças frequentes são favorecidas. É óptimo quando você adiciona constantemente novos conteúdos, mas não é tão benéfico quando você faz somente pequenas actualizações para o conteúdo existente.

+3
41Keywords tamanho das letrasQuando uma palavra-chave no texto do documento está numa fonte maior em comparação com o texto da página, torna-a mais perceptível e, torna-se mais importante do que o resto do texto. O mesmo se aplica às posições (<h1>, <h2>, etc), os quais são geralmente de tamanho maior do que o resto do texto.

+2
42Keywords formataçãoNegrito e itálico são outras formas de enfatizar palavras e frases importantes. Entretanto, o uso do negrito, itálico e tamanhos de fonte maiores sempre dentro da razão, porque senão poderá conseguir exactamente o efeito oposto.

+2
43Idade do documentoDocumentos recentes (ou pelo menos aqueles regularmente actualizados) são favorecidos.

+2
44Tamanho ficheiroPáginas geralmente longas (ou seja, 1.500-2.000 palavras ou mais) não são favorecidas, ou pelo menos você pode conseguir uma melhor classificação, se você tem 3 páginas curtas (500-1.000 palavras), em vez de 1 página sobre um determinado assunto... Então a solução passa por dividir as páginas longas em várias menores. Por outro lado, as páginas com 100-200 palavras de texto ou menos, o Google não gosta.

+1
45Separação de conteúdoDo ponto de vista de marketing, a exibição de conteúdo (com base no IP e no tipo de navegador, etc) pode ser óptimo, mas para o SEO é mau porque quando você tem um URL e tem conteúdo diferentes, os motores de busca vão-se confundir para saber que tipo de conteúdo é.

-2
46Pobreza em código e design. 
Os motores de busca dizem que  não se deve ter sites mal projectados e codificados, embora quase não existam sites que sejam banidos por causa de código confuso ou imagens feias, mas quando o projecto e / ou codificação de um site é pobre, o site não pode ser intercambiável ​​em todos os motores, e pode prejudicá-lo muito.

-2
47Conteúdo IlegalUsando conteúdo de outras pessoas com direitos de autor sem a sua permissão ou usar o conteúdo que promove violações legais, você poderá ser expulso dos motores de busca.


-3
48Texto invisívelEste é um chapéu preto das boas práticas de SEO e quando "spiders" descobrirem que você tem um texto, especialmente indicado para eles, mas não para os seres humanos, não se surpreenda com a pena.

-3
49CloakingCloaking é uma outra técnica ilegal, que envolve a separação parcial de conteúdo porque as "spiders" vêm uma página (altamente optimizada, é claro), e para o resto ser apresentada uma outra versão da mesma página.

-3
50Paginas de aberturaCriação de páginas que visam enganar "spiders" indicando que o seu site é altamente relevante quando não é, é uma outra forma de obter o chuto mestre dos motores de busca.

-3
51Conteúdo duplicadoQuando você tem o mesmo conteúdo em várias páginas no site, isso não vai fazer o seu site parece maior porque o conteúdo duplicado leva castigo.
-3


Extras e SEO

52JavaScriptSe usado de forma inteligente, não acontece nada. Mas se o seu conteúdo principal é apresentado através de JavaScript, o que torna mais difícil para as "spiders"  seguir e se o código JavaScript é uma bagunça e as "spiders" não podem segui-lo, isso vai certamente prejudicar suas classificações.

0
53Imagens no textoTer um site só de texto é tão aborrecido... mas com muitas imagens e nenhum texto é um pecado SEO. Sempre forneça na tag <alt> uma descrição significativa de uma imagem, mas não encha com palavras-chave ou informações irrelevantes.

0
54Podcasts e videosPodcasts e vídeos estão-se a tornar mais e mais populares, mas como os motores de busca não podem lê-los pode prejudicar, por isso, se ainda não tem o tapescript do podcast ou o vídeo, é como se o podcast ou filme não existisse, e não será indexado pelos motores de busca.

0
55Imagens em vez de links em textoUsando imagens em vez de links de texto é mau, especialmente quando não preencher a tag <alt>. Mas mesmo se  preencher a tag <alt>, não é o mesmo que ter um negrito, sublinhado, 16-pt de tamanho de fonte. Use imagens para navegação apenas se for realmente vital para o layout gráfico do seu site.

-1
56FramesOs frames são muito, muito maus para SEO. Evite usá-las, a menos que seja realmente necessário.

-2
57FlashSpiders não indexa o conteúdo dos filmes em Flash, por isso, se você usar o Flash no seu site, não se esqueça de dar uma descrição alternativa textual.

-2
58Uma home page em FlashFelizmente esta epidemia parece ter chegado ao fim. Ter uma home page em Flash (e às vezes secções inteiras do seu site) e nenhuma versão HTML, é um suicídio SEO.

-3

Domínios, URLs, Web Mastery

59Nomes de arquivosUm factor extremamente importante, especialmente para o Yahoo! e o  Bing.

+3
60Acessibilidade do siteOutra questão fundamental que é muitas vezes negligenciada. Se o site (ou páginas separadas) é inacessível por causa de quebras delinks , erros 404 , áreas protegidas por senha e outras razões similares, o site simplesmente não pode ser indexado.

+3
61Mapa do siteÉ óptimo ter um mapa completo e actualizado à data, pois as "spiders" adoram isso e não importa se é um bom e velho mapa do site HTML ou o especial formato do Google sitemap.

+2
62Tamanho do siteOs Spiders adoram grandes sites, de um modo geral,e quanto maior, melhor. No entanto, grandes sites tornam-se pouco amigáveis ao usuário e difícil de navegar, por isso às vezes faz sentido separar um grande site para um par de mais pequenos.

+2
63Idade do siteDa mesma forma que o vinho, os sites mais velhos são mais respeitados. A ideia é que um site, de idade estabelecida é mais confiável do que um novo site que acaba de chegar e pode desaparecer em breve.

+2
64Tema do siteNão são apenas palavras-chave em URLs e na página que importa. O tema do site é ainda mais importante para que o ranking seja bom pois quando o site se encaixa num tema, este aumenta os rankings de todas as suas páginas que estão relacionadas com este mesmo tema.

+2
65Localização de ficheiro de arquivo Local do arquivo é importante e arquivos que estão localizados na raiz do directório ou perto dele tendem a ser melhor classificados do que os arquivos que estão enterrados cinco ou mais níveis abaixo.

+1
66Domínios versus subdomínios, domínios separadoster um domínio separado é melhor - ou seja, em vez de ter blablabla.blogspot.com, registrar um domínio blablabla.com separado.

+1
67Domínios de nível top (TLDs)Nem todos os TLDs são iguais. Há TLDs que são melhores do que outros. Por exemplo, o TLD mais popular -. Com - é muito melhor do que domínios ws, biz, ou Info , mas nenhum bate .edu ou .org.
+1
68
Hífenes nos URLs
Hífenes entre as palavras dá legibilidade e  ajuda no ranking do SEO. Isso se aplica tanto para hífenes em nomes de domínio como no resto do URL.

+1
69Extensão do URL Geralmente não importa, mas se for um URL muito longa, este começa a ser olhado comoe spam, portanto, evite ter mais de 10 palavras na URL (3 ou 4 para o nome de domínio próprio e 6 ou 7 para o resto do endereço é aceitável).

0
70IP addressPoderia importar mas apenas para hospedagem compartilhada ou quando um site está hospedado num provedor de hospedagem gratuita, quando o IP ou a totalidade de classe C de endereços IP está na lista negra devido a spam ou outras práticas ilegais.

0
71Adsense escala o seu rankingO Adsense não está relacionado de alguma forma com o ranking do SEO. O Google não vai certamente dar-lhe um bónus de classificação por causa de hospedagem anúncios do Adsense. Adsense pode aumentar o seu rendimento, mas isso não tem nada a ver com a sua pesquisa em termos de ranking.

0
72Adwords escala o seu rankingDa mesma forma que o Adsense, o Adwords não tem nada a ver com o seu ranking. O Adwords vai trazer mais tráfego para o seu site, mas isso não afectará o seu ranking de que forma for.

0
73Hosting downtimeA Hospedagem está directamente relacionada com a acessibilidade, porque se um site é frequentemente baixo em rank, não pode ser indexado. Mas, na prática, isso é apenas um factor.Se o seu provedor de hospedagem for realmente confiável e tiver menos de 97-98% de uptime. 

-1
74URL DinâmicosSpiders preferem os URLs estáticos

-1
75Session IDsIsto é ainda pior do que os URLs dinâmicos. Não use IDs de sessão para a informação que você gostaria de ser indexado por spiders.

-2
76Ban nos robots.txtSe a indexação de uma parte considerável do local é proibido, este é susceptível de afectar a parte não banida porque as "spiders" virão com menor freqüência a um "noindex" do site.

-2
77Redireccionamentos (301 and 302)Quando não aplicado correctamente, os redirecionamentos podem doer muito - a página de destino pode não abrir, ou pior - um redireccionamento pode ser considerado como uma técnica de "black hat".
-3